• 20160830_085830.jpg
  • 20160830_085747.jpg
  • 20160830_085847.jpg
  • 20160830_090251.jpg
  • 20160830_090216.jpg

O Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação convida a todos para as defesas de mestrado e doutorado conforme dados abaixo:

Relatório Intermediário de Dissertação de Mestrado

 

 

 

 

Aluno(a): Alex de Oliveira Costa

Título:“Documentos arquivísticos digitais: custódia, pós-custódia e os modelos de gestão de documentos arquivísticos”

Data: 05/10/2018

Horário: 14h30

 

 

Composição da Banca:

Presidente: Profª Drª Cynthia Roncaglio

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Profª Drª Margareth da Silva (UFF)

Membro Titular: Prof Dr Renato Tarciso Barbosa Sousa

Membro Suplente: Profª Drª Angelica Alves da Cunha Marques

 

Resumo: Grande parte dos documentos de arquivo são produzidos atualmente em ambiente digital. A implantação de sistemas informatizados para produção desses documentos ocasionou um profundo desafio a respeito da preservação e acesso aos documentos arquivísticos digitais. Os princípios e conceitos que nortearam a teoria e a prática da Arquivologia baseada na escrita sobre o papel parecem não ser mais suficientes para explicar e orientar a atual produção desses documentos. Diante desses questionamentos, esta pesquisa tem como objetivo analisar os argumentos e pressupostos apresentados pelas vertentes arquivísticas custodialistas e pós-custodialistas, e quais são os modelos atuais de gestão de documentos arquivísticos digitais que as representam. Os custodialistas reafirmam a validade dos princípios básicos e conceitos da Arquivologia frente aos desafios impostos por esse novo ambiente, defendendo a custódia arquivística. Os pós-custodialistas questionam os princípios e conceitos arquivísticos, indicando um novo paradigma científico para a área.

 

 

 

Palavras-chave: Arquivologia; Custódia; Pós-custódia; Modelos de gestão de documentos.

Defesa de Qualificação de Doutorado

 

Aluno(a): Tarcísio Teixeira Alves Junior

Título: “A efetividade dos modelos de concessão de cotas de bolsas de pós-graduação: um estudo de bibliometria da produção acadêmico-científica de egressos e de análise dos fluxos informacionais em instituições de fomento à pesquisa no Brasil e na Espanha”

Data: 25/09/2018

Horário: 10h

 

 

Composição da Banca:

Presidente: Prof Dr Renato Tarciso Barbosa de Sousa

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Profª Drª Samile Andréa de Souza Vanz (UFRGS)

Membro Titular: Prof Dr João de Melo Maricato

Membro Suplente: Profª Drª Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares

 

Resumo: O presente estudo pretende desenvolver uma análise dos modelos de concessão de cotas de bolsas em uma instituição de fomento à pesquisa no Brasil, bem como identificar e caracterizar os processos de gestão organizacional referentes ao fluxo informacional nas unidades operacionais envolvidas na formatação dos modelos de concessão de bolsas. Adicionalmente, serão prospectados os processos similares do fluxo informacional em instituições de fomento à pesquisa espanholas. O estudo apresenta motivação na necessidade de se verificar a efetividade das bolsas de estudos provenientes de programas de concessão de cotas aos Programas de Pós-Graduação integrantes do Sistema Nacional de Pós-Graduação, com o intuito de se aperfeiçoar o financiamento público à pós-graduação no país. Com esse propósito, inicialmente serão recuperados os dados referentes à produção acadêmico-científica de egressos do SNPG (bolsistas e não-bolsistas) em bases de dados mantidas na instituição de fomento à pesquisa nacional, sendo posteriormente conduzida uma análise bibliométrica da produção, a partir de agrupamentos por área do conhecimento e de avaliação, nota dos cursos, e programa de fomento institucional. Serão também prospectados e caracterizados os processos envolvidos na gestão da informação e do conhecimento relacionados à elaboração de modelos de concessão de bolsas pela instituição de fomento à pesquisa nacional e em instituições espanholas, por meio de pesquisa documental, observações in loco, entrevistas e questionários aos gestores das organizações. Espera-se que ao final do estudo seja possível subsidiar a elaboração de modelos aperfeiçoados para concessão de bolsas pela instituição de fomento à pesquisa nacional, incorporando variáveis alternativas provenientes das análises bibliométricas, na construção de algoritmos de concessão de cotas de programas de fomento da instituição. Bem como, a partir de um mapeamento das diferenças de procedimentos de gestão da informação e do conhecimento implementados pelas instituições prospectadas, pretende-se propor melhorias nos processos de gestão organizacional na instituição de fomento à pesquisa nacional. Ademais, ao serem caracterizadas as particularidades dos fluxos informacionais nas instituições de fomento à pesquisa que apoiam a formação de recursos humanos à nível de pós-graduação, serão considerados conceitos que norteiam a Gestão da Informação e Gestão do Conhecimento de forma a contribuir para a consolidação desses temas no arcabouço teórico da Ciência da Informação, trazendo à tona elementos informacionais e processos de gestão organizacional peculiares em instituições dessa natureza.

 

 

Palavras-chave: Instituições de fomento à pesquisa; Bolsas de pós-graduação; Bibliometria; Gestão da Informação; Gestão do Conhecimento.

Defesa de Dissertação de Mestrado

 

Aluno(a): MANUELA CAROLINA BORGES BARBOSA    

Título: A LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO BRASIL: análise da convergência entre os princípios da lei e o conteúdo das solicitações dos usuários

Data: 19/09/2018

Horário: 15h

 

 

Composição da Banca:

Presidente: Profª Drª Georgete Medleg Rodrigues

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Profª Drª Elen Cristina Geraldes (UnB/PPGCOM/FAC)

Membro Titular: Prof Dr Fernando César Lima Leite

Membro Suplente: Prof Dr Rodrigo Rabello da Silva

 

Resumo: A Lei de Acesso à Informação (LAI), promulgada no Brasil em novembro de 2011, regulamentou o direito de acesso à informação pública. Dentre os princípios norteadores da LAI estão a transparência, a publicidade dos atos públicos, o controle social, a prestação de contas, o interesse público e a participação cidadã. O objetivo geral da pesquisa é analisar se há adequação das demandas dos usuários a esses princípios e identificar as principais razões para sua inadequação. Os procedimentos metodológicos consistiram na análise de conteúdo conforme proposto por Laurence Bardin, por meio de amostragem das solicitações destinadas aos Ministérios da Fazenda, Educação, Saúde, Previdência e Trabalho, que compõem o universo da pesquisa, entre julho de 2015 e julho de 2017 e a partir do qual foram categorizadas as demandas em quatro grandes categorias. Os resultados apontam que a maior parcela dos usuários solicita informações de interesse estritamente pessoal e outra parte significativa tem motivações econômicas. As demandas que evidenciaram controle social, principal objetivo da LAI, são minoria. A partir da amostra analisada revelou-se que mais da metade dos solicitantes não compreendem as reais finalidades desse instrumento e que uma fração das requisições poderia ser atendida por outros meios.

 

 

Palavras-chave: Lei de acesso à informação. Transparência pública. Cidadania. Demandas de usuários da LAI.

Relatório Intermediário de Mestrado

 

Aluno(a): THAISA LOPES CALDEIRA

Título: “O impacto do mercado dos livros eletrônicos sobre o desenvolvimento de coleções em bibliotecas universitárias”

Data: 21/09/2018

Horário: 10h

 

 

Composição da Banca:

Presidente: Prof Dr Murilo Bastos da Cunha

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Drª Maria Tereza Machado Teles Walter

Membro Titular: Prof Dr Fernando César Lima Leite

Membro Suplente: Profª Drª Dulce Maria Baptista

 

Resumo: Com a evolução dos suportes de informação, e sua migração de um ambiente físico para um ambiente digital, novos modelos de comercialização de conteúdos foram criados e ainda emergem. Sendo estes novos modelos baseados na concessão de uso, não há mais a prevalência do modelo de negócios baseado na aquisição por compra quando se fala em livros eletrônicos. Esta pesquisa investiga que impactos o modelo de negócios, atualmente estabelecido para livros digitais, exerce sobre o ciclo de formação e desenvolvimento de acervo em bibliotecas universitárias. Para alcançar as respostas foram feitos dois recortes, um a nível geográfico, assim apenas as bibliotecas do Distrito Federal serão analisadas, e outro em razão do tipo da biblioteca, sendo escolhida a universitária. Como resultado espera-se reunir informação que possibilite aos bibliotecários, enquanto gestores, compreender as mudanças que vêm ocorrendo de forma a assim tomar melhores decisões.

 

 

Palavras-chave: Aquisição bibliográfica. Biblioteca digital. Desenvolvimento de coleções. Livro eletrônico

 Relatório Intermediário de Mestrado

 

Aluno(a): Pedro Junqueira Vilela

Título: Métodos para Desenvolver Ontologias: Integrando a Ciência da Informação e a Design Science Research

Data: 31/08/2018

Horário: 15h

 

 

Composição da Banca:

Presidente: Prof Dr Cláudio Gottshalg-Duque

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Prof Dr Daniel Mendes Barbosa(CAF/UFV)

Membro Titular: Prof Dr Fernando William Cruz

Membro Suplente: Prof Dr André Porto Ancona Lopez

 

Resumo: com a ampla aplicação e estudo das ontologias em diferentes domínios, o termo “ontologia” tem sido usado de forma indistinta e pouco qualificada, gerando confusão entre pesquisadores e praticantes. O objetivo deste artigo é demonstrar que as ontologias são um tipo único de sistema de organização do conhecimento, diferente das taxonomias, tesauros e outros sistemas. Por meio da revisão crítica e compreensiva da literatura, o artigo investiga a origem do termo, sua evolução em sistemas de informação e como as ontologias vêm sendo estudadas pela Ciência Informação, analisando-as comparativamente com outros tipos de sistemas de organização do conhecimento para identificar suas diferenças e semelhanças. O estudo identificou que, em comum, todos os sistemas lidam com a representação da linguagem natural em uma linguagem formal. Por outro lado, as ontologias possuem propósitos e requisitos específicos, além de relações semânticas superiores que permitem representar o conhecimento de forma mais qualificada e mais próxima da estrutura da mente humana. Demonstrar que as ontologias são um tipo único de sistema de organização do conhecimento é relevante para pesquisadores e praticantes envolvidos com o desenvolvimento de ontologias, pois reduz a confusão conceitual que prejudica o estudo e o aperfeiçoamento desses artefatos e unifica o vocabulário para permitir a troca de conhecimento entre diferentes domínios.

 

 

Palavras-chave: Arquitetura da Informação, Ontologias, Design Science.

Relatório Intermediário de Mestrado

Aluno(a): Marcos Fragomeni Padron

Título: Um modelo conceitual para representação da música popular brasileira

Data: 04/09/2018

Horário: 14h

 

 

Composição da Banca:

Presidente: Prof. Dr. Fernando William Cruz

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Dr. Lauro César Araújo

Membro Titular: Prof. Dra. Fernanda Passini Moreno

Membro Suplente: Prof. Dr. Murilo Bastos da Cunha

 

Resumo: A música popular brasileira é vista como um componente valoroso porque traduz as tradições locais e promove registros subjetivos da organização cultural e social do País. Apesar da sua importância para a comunidade local, muitas fontes de informação musical brasileira têm problemas de interoperabilidade – um dos requisitos importantes para garantir aspectos de preservação e curadoria digital – e são incapazes de atender as necessidades de informação dos diversos perfis de usuários. A maior parte dos problemas percebidos nos repositórios e coleções de música nacional ocorre devido à ausência de uma representação compatível com as características desse tipo de música. De fato, as iniciativas de representação adotadas para a música brasileira ocorrem por adaptações de modelos genéricos e estratégias provenientes de contextos e estilos musicais que diferem substancialmente das características da música nacional. Em função da ausência de um modelo específico, essa pesquisa propõe uma representação formal da música brasileira na forma de um modelo conceitual ontológico, considerando o recorte de música brasileira proposto pela Dra. Juliana Rocha, que fez doutorado no PPGCinf em 2017. Nesse contexto, advoga-se que um modelo conceitual ontológico permite perceber as nuances da sua arquitetura interna e, por consequência, facilita a identificação de estratégias de organização mais eficientes para as características desse estilo musical.

 

Palavras-chave: Informação musical, música brasileira, modelo conceitual de música brasileira

Qualificação de Doutorado

 

Aluno(a): Flávia Moreno Alves de Souza

Título: Conhecimentos, atitudes e práticas sexuais no contexto da epidemia do HIV/aids: uma abordagem da Ciência da Informação.

Data: 17/08/2018

Horário: 9h

 

Composição da Banca:

Presidente: Ivette Kafure Muñoz

Membro Titular Externo ao PPGCINF: Cristina de Albuquerque Possas

Membro Titular: Murilo Bastos da Cunha

Membro Suplente: Kelley Cristine Gonçalves Dias Gasque

 

Resumo: Discute a relevância da informação de saúde na adoção de práticas sexuais mais seguras preventivas à exposição ao Vírus da Imunodeficiência Humana - HIV. Discorre sobre os fatores associados que impactam na prática informacional de prevenção. Objetiva investigar o nível de conhecimento, as atitudes e as práticas sexuais no contexto da epidemia do HIV e da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - aids. Trata-se de pesquisa descritiva, aplicada, de abordagem quantitativa-qualitativa, cujo método utiliza o survey. A análise dos dados aponta que a população investigada não se mostra totalmente informada sobre as estratégias de Prevenção Combinada disponíveis no Sistema Único de Saúde - SUS. Avalia-se que 45,3% dos sujeitos da pesquisa têm conhecimento sobre a Profilaxia Pré-exposição - PrEP e 51,3% da Profilaxia Pós-Exposição - PEP, e tão somente 41,1% concordam que esta poderia protegê-los do HIV; 93,4% afirmaram desconhecer a circuncisão como método de prevenção ao HIV/aids. O dessaber a respeito do autoteste foi de 90,3%; e sobre o teste por fluido oral, de 69,3%; sendo que 59,2% da amostra se testou para o HIV ao menos uma vez na vida. Em relação às práticas sexuais, 31,5% dos indivíduos declararam nunca usar preservativo; o uso frequente do preservativo foi declarado por apenas 22% dos entrevistados, porém entre as mulheres esta proporção foi ainda menor: 15,6%, apontando a vulnerabilidade de gênero na adoção de práticas sexuais mais protetoras, o que se reflete no aumento da prevalência do HIV nesta população. Do total de indivíduos que adotam o preservativo, tem-se que a principal motivação centraliza-se no uso deste como método contraceptivo e não como estratégia de prevenção e autocuidado. Chama atenção a pouca percepção do risco de adquirir o HIV/aids por parte dos entrevistados, em contraponto, à baixa frequência do uso do preservativo. Os principais fatores socioculturais associados ao não uso do preservativo são: a ressignificação social do impacto do HIV/aids; o diagnóstico do HIV não é mais sinônimo de morte minimizando o temor da doença; há pouca preocupação na população investigada com a infecção pelo HIV/aids, por considerá-la uma doença crônica que tem tratamento; o acesso universal gratuito da Terapia Antirretroviral - TARV; a ampliação do diagnóstico do HIV; o aumento da sobrevida de pacientes diagnosticados com aids e o fortalecimento dos direitos humanos das Pessoas vivendo com HIV - PVHIV, também, presentes nos discursos dos entrevistados. Ademais, há uma construção histórico-sociocultural na qual o HIV/aids é percebido como uma doença do outro e não de todos, o que desencadeia mecanismos de negação, afastamento e deslocamentos do risco percebido em relação ao HIV. As principais fontes de informação sobre o HIV/aids são amigos 76,5%; televisão 76,5%; serviços de saúde pública 74,9%; internet 67,5%; 91,7% dos homens escolheram os amigos como maior fonte desejada de informações, em comparação a 61,3% das mulheres, indicando a reprodução sociológica-antropológica de que o comportamento informacional é percebido dentro do ambiente social e na interação de comunidades nas quais transmissões de informação acontecem e de que o relacionamento interpessoal desempenha relevante papel na aquisição de informação em saúde sexual. Conclui-se que é mister disponibilizar de informações com valor agregado que atendam às necessidades informacionais do usuário e satisfaçam as suas expectativas, posto que revelam que a produção de sentido possui caráter social e coletivo, produto de uma cultura compartilhada, construtos sociais; os sujeitos categorizam e processam informações em diferentes contextos. Observa-se, então, uma perspectiva mais socializante, na qual a informação só tem sentido quando integrada ao contexto social do indivíduo. É relevante amplificar os mecanismos de informação e os espaços de trocas informacionais, a fim de ampliar o alcance das mensagens de prevenção que contemplem a totalidade das estratégias que compõem a Prevenção Combinada do HIV/aids, como também se faz necessário aprimorar estratégias inovadoras de comunicação, por meio de múltiplas linguagens que se relacionem com a diversidade de expressões e que considerem a vulnerabilidade social, econômica e política como mais um componente na resposta brasileira de enfrentamento do HIV/aids. Palavras-chave: HIV/aids. Preservativo. Prevenção Combinada. Gestão de risco. Informação em Saúde. Conhecimento.

Tese de Doutorado

 

Aluno(a): ALESSANDRA DOS SANTOS ARAUJO,

Título: A fotodocumentação como uma área transversal de estudo no contexto do ciclo da informação: o estado do conhecimento sobre o tema da “Fotografia” e termos correlatos na Biblioteca Digital de Teses de Dissertações BDTD do Instituto Brasileiro de Ciência e Tecnologia – IBICT

Data: 07/08/2018

Horário: 15h00

 

Composição da Banca:

 

Primeira Opção: Banca Examinadora de Defesa de Tese de Doutorado

Presidente: Prof Dr. André Porto Ancona Lopez

Membro Titular Externo à Universidade de Brasília: Profa. Dra. Telma Campanha de Carvalho Madio

Membro Titular Interno: Prof. Dr. Claudio Gottschalg Duque 

Membro Titular: Profa. Dra. Fabiana de Souza Fredrigo

Membro Suplente: Prof. Dr. André Malverdes

 

 

Resumo: Objetiva, a partir do levantamento, descrição e análise da produção científica sobre o tema “fotografia” permeada pela discussão sobre o ciclo da informação, apontar a emergência da possibilidade de uma nova área de estudo que seja capaz de acolher os sentidos e significados específicos da fotografia como uma das bases do ciclo da informação, denominada fotodocumentação. Como recorte epistemológico a produção intelectual das teses defendidas nos programas de pós-graduação no Brasil em diversas áreas, compreendendo os anos de 1980 a 2016 e disponibilizadas na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). A produção científica delimitada aborda o ciclo da informação (gênese, organização, recuperação e comunicação da informação). Como aporte teórico, utilizamos a obra de Luciano Floridi, Information: a very short introduction; as discussões sobre o ciclo da informação; e as reflexões sobre o alcance do “estado do conhecimento”. A metodologia envolve um mapeamento e descrição iniciais, trabalho desenvolvido a partir do rastreamento da produção intelectual nos termos propostos e em correspondência à situação-problema e aos objetivos.

DEFESA DE TESE DE DOUTORADO

 

 

Aluno(a): André Luiz Valença da Cruz

Título: Análise de crédito e inteligência competitiva: competências requeridas ao analista de crédito bancário como profissional de inteligência

Data: 22/06/2018

Horário: 10h20

 

Banca Examinadora de Defesa de Tese de Doutorado Presidente: Rogério Henrique de Araújo Júnior Membro Titular Externo ao PPGCInf: Ana Clara Cândido

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Ricardo Matos Chaim Membro Titular: Dulce Maria Baptista

Membro Suplente: Eliane Braga de Oliveira

 

 

Resumo: A presente pesquisa tem como objetivo estudar as similaridades entre as competências do analista de inteligência competitiva e do analista de crédito no processo de tomada de decisão em uma instituição financeira bancária e propor um modelo de competências essenciais e emergentes do analista de crédito em um banco. Com base nos trabalhos de Tarapanoff (2000), Valentim (2003), Carvalho (2001), Platt (1974), Borges (1995) e Carvalho (2001) foram estudadas as características do trabalho de inteligência e sua vinculação com o processo decisório em organizações, passando pelo processo de utilização de fontes de informação. Da análise do trabalho do analista de crédito bancário revelaram-se semelhanças entre as suas atividades e as do profissional de inteligência. Tais achados, aliados aos conceitos de competência de Fleury (2002), Rychen & Salganik (2000), Durand (1998), Sparrow & Bognanno (1993), e aos trabalhos de Mendes (2009) e Teixeira (2006), levaram à definição de competências essenciais demandadas ao profissional de inteligência competitiva e ao analista de crédito bancário. O modelo de pesquisa proposto por Creswel (2010), com a escolha das abordagens quantitativa e qualitativa e a análise conjunta dos achados possibilitará minimizar as desvantagens específicas de cada instrumento utilizado e, ao meso tempo, abordar os diversos atores do processo de análise de crédito. Assim, serão colhidas as percepções dos próprios analistas, de seus selecionadores e dos tomadores de decisão. A partir da análise conjunta dos achados, será elaborado um perfil de competências desejado ao analista de crédito, baseado nas competências requeridas ao profissional de inteligência.

 

Palavras-chave: Análise de crédito, Inteligência competitiva, Competências, Analista de crédito.

DEFESA DE MESTRADO

 

 

Aluno (a): Marina Garcia da Silva Pereira

Título: A APLICABILIDADE DO BIG DATA NAS PRÁTICAS ARQUIVÍSTICAS

Data: 29/06 /2018

Horário: 9h

Local: sala 213 FCI

 

 

 

 

Banca Examinadora de Defesa de Dissertação de Mestrado

Presidente: Eliane Braga de Oliveira

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Ivette Kafure Muñoz Membro Titular: Vanderlei Batista dos Santos

Membro Suplente: Murilo Bastos da Cunha

 

Resumo: Considerando a evolução tecnológica e seu impacto na gestão de documentos, no que é mantido nos arquivos e na recuperação da informação desejada, objetiva-se com esta pesquisa analisar as relações existentes entre as práticas arquivísticas e o documento de arquivo digital inseridos em um Big Data. Por meio da revisão de literatura são trazidos elementos para a análise dos temas como forma de compreender os fenômenos e explorar as suas interações. Big Data é a produção volumosa, veloz e diversificada de dados, documentos e informações digitais dos últimos anos somados à habilidade de coletar e analisar essas grandes quantidades de dados. Percebe-se que os documentos de arquivo serão utilizados como uma das fontes de dados a serem analisadas pelo Big Data e, assim, a gestão documental permanece relevante para a organização e recuperação da informação. De modo a corroborar este estudo observou-se um caso prático de um projeto de ferramenta para ecossistema de Big Data na Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) do Ministério do Trabalho (MTB).

 

Palavras-chave: Documento de Arquivo. Gestão de Documentos. Arquivologia. Big Data. Dado.