• 20160830_085747.jpg
  • 20160830_085830.jpg
  • 20160830_085847.jpg
  • 20160830_090251.jpg
  • 20160830_090216.jpg

O Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação convida a todos para as defesas de mestrado e doutorado conforme dados abaixo:

 

Dissertação de Mestrado

 

Aluno(a): Marcella Mendes Gonçalves Braga

Título: A prática de diagnósticos de arquivo no Brasil e sua relação com a identificação arquivística

Data: 29/03/2018

Horário: 14h30

Local: Sala 213 FCI

 

Composição da Banca:

 

Presidente: Cynthia Roncaglio

Membro Titular Interno ao PPGCInf: Clarissa Moreira dos Santos Schmidt

Membro Titular: Angélica Alves da Cunha Marques

Membro Suplente: Renato Tarciso Barbosa de Sousa

 

Resumo:

Esta dissertação tem como objeto de estudo a análise do modo pelo qual os diagnósticos de arquivo vêm sendo pensados e praticados no Brasil. Como parte dessa análise, foi verificada na perspectiva brasileira a relação entre diagnósticos e identificação. Para isso, foi realizado um levantamento bibliográfico na literatura nacional e internacional, a fim de analisar os usos dos termos e dos conceitos de diagnóstico na Arquivologia, comparando concepções estrangeiras e brasileiras. Visando complementação empírica desse levantamento, foram enviados pedidos de informação aos atuais ministérios do governo federal brasileiro, por meio do Sistema Eletrônico de Informação ao Cidadão (e-SIC), para uma análise documental de diagnósticos de arquivo elaborados no âmbito dessas instituições. Tal análise serviu de base para determinar a forma pela qual a Administração Pública Federal utiliza diagnósticos no âmbito das atividades arquivísticas. Em seguida foi realizada uma pesquisa bibliográfica na literatura nacional e internacional para elucidar a proposta de identificação desenvolvida pelo Grupo Ibero-Americano de Gestão de Documentos Administrativos e examinar a sua relação com os diagnósticos de arquivo, tal como são pensados e praticados no Brasil. Constatou-se uma relação muito próxima entre os diagnósticos e a identificação, porém, a falta de um padrão que permita definir demarcações para o que deve ser considerado um diagnóstico de arquivo limita a comparação entre os termos.

 

Palavras-chave: diagnósticos de arquivo; identificação; Arquivologia.

Relatório Intermediário de Mestrado

 

 

 

Aluno (a): Juliana Pereira Sales Caetano.

 

Título: Museus de Arte Brasileiros: Preservação e Reapresentação.

Data: 07 de maio de 2018.

Horário: 10h

 

Composição da Banca:

 

Banca Examinadora de Defesa de Relatório Intermediário de Mestrado

Presidente: Dr. Emerson Dionisio Gomes de Oliveira

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Dra. Magali Melleu Sehn

Membro Titular: Dra. Ana Lúcia de Abreu Gomes

Membro Suplente: Dra. Monique Batista Magaldi

 

 

Resumo:

O presente estudo busca destacar novas possibilidades metodológicas de elaboração da documentação museológica para a viabilização das práticas de preservação, pesquisa e comunicação de acervos de performances vinculadas às artes visuais, em especial, à arte contemporânea. Para embasar a discursão, será realizado um mapeamento em treze Museus de Arte Brasileiros que possuem essa categoria artística e obras semelhantes como acervo museológico. O intuito é analisar principalmente como essas obras foram acervadas, como têm sido desenvolvidas sua documentação e as formas pelas quais são reexibidas por essas instituições. Para tanto, apresentaremos inicialmente as tensões e nuances presentes entre performances e documentação, expondo as diferentes concepções que os documentos de performances tiveram ao longo das últimas décadas e o impacto e valor de uma documentação de performance que visa a reperformances e não mais seus documentos. Identificaremos também algumas singularidades das poéticas das performances e o que esses aspectos demandam à documentação museológica. Ao final da pesquisa, realizaremos um levantamento sobre as principais formas pelas quais museus de arte internacionais, teóricos e especialistas do campo, têm considerado e proposto à preservação e reexibição dessa categoria artística. Os procedimentos metodológicos incluem: revisão de literatura recente sobre os museus de arte, performances e documentação de performances; entrevistas com as instituições e artistas e análise documental.

Palavras-chave: Documentação museológica. Museus de Arte. Performance. Arte contemporânea.

Relatório Intermediário de Mestrado

 

 

Aluno(a): Fernanda Werneck Côrtes

Título: Documentar o transitório: a arte pública contemporânea nas instituições museológicas

Data: 20/04/2018

Horário: 15h

 

 

Banca Examinadora de Defesa de Relatório Intermediário de Mestrado

Presidente: Emerson Dionisio Gomes de Oliveira

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Ana Gonçalves Magalhães

Membro Titular: Ana Lúcia de Abreu Gomes

Membro Suplente: Monique Batista Magaldi

 

 

 

Resumo: A presente pesquisa tem como tema o processo de documentação da arte pública contemporânea. Inserida no campo da Museologia e da Ciência da informação, a investigação visa contribuir para a reflexão acerca das estratégias de preservação e comunicação de obras dessa vertente estética com vistas à reapresentação em espaços tipicamente museológicos. O objetivo é compreender como os museus documentam a arte pública contemporânea, de modo a garantir a sua preservação e a sua difusão futura. Para tanto, a pesquisa utiliza-se de referencial bibliográfico das áreas de Museologia, História da Arte, Sociologia, História e Urbanismo, além de análise documental e entrevistas baseadas em três casos particulares.

 

Palavras-chave: Arte pública; documentação; musealização.

Dissertação de Mestrado

 

Aluno(a): Rubens Vieira Guimarães

Título: Avaliação de documentos de arquivo: uma análise de diferentes abordagens

Data: 28/03/2018

Horário: 9h

Local: Sala 213 FCI

 

Composição da Banca:

 

Presidente: Eliane Braga de Oliveira

Membro Titular Interno ao PPGCINF: Renato Tarciso Barbosa de Sousa

Membro Titular: Thiago Bragato Barros

Membro Suplente: Rogério Henrique de Araújo Júnior

 

Resumo:

  A presente dissertação tem como objeto de estudo as relações entre as diferentes abordagens sobre a avaliação de documentos no âmbito da arquivística. Nesse sentido, a questão que motiva a presente pesquisa é “Como se relacionam, em suas dimensões teóricas e metodológicas, as proposições de autores de diferentes abordagens sobre avaliação de documentos de arquivo?” O seu objetivo geral é sistematizar e articular, em seus contextos teóricos e metodológicos, as proposições de autores de diferentes abordagens da avaliação de documentos de arquivo. Para tanto, foram estabelecidos dois objetivos específicos: Identificar e sistematizar as principais proposições presentes em textos de autores de diferentes abordagens sobre avaliação de documentos; e verificar as possíveis relações de convergência e divergência entre as proposições de autores de diferentes abordagens sobre avaliação de documentos. O método de pesquisa utilizado foi a Análise de Conteúdo Qualitativa, tendo como base empírica quatro textos de diferentes abordagens sobre avaliação de documentos: “A Avaliação de Documentos Públicos Modernos” de Theodore Schellenberg; Macro-appraisal and functional analysis: documenting governance rather than government, de Terry Cook; Improving Our Disposition: Documentation Strategy, de Helen Samuels; e “A avaliação em Arquivística: reformulação teórico prática de uma operação metodológica”, de Armando Malheiro Silva e Fernanda Ribeiro.

 

Palavras-chave: Avaliação de documentos de arquivo. Arquivística. Abordagens sobre avaliação de documentos. 

Defesa de Doutorado

 

Aluno(a): Maria Albeti Vieira Vitoriano
Título: Impactos da busca de informações não relevantes na produtividade de profissionais de Tecnologia da Informação

Data: 27/03/2018

Horário: 14h30

 

Banca Examinadora de Defesa de Tese de Doutorado

Presidente: Profª. Dra. Kelley Cristine G. D. Gasque

Membro Titular Externo à Universidade de Brasília: Profª. Dra. Lívia F. de Carvalho

Membro Titular Externo: Prof. Dr. Eduardo Amadeu Dutra Moresi

Membro Titular (vinculado ao PPGCINF): Profª. Dra. Lillian Maria A. de Rezende Alvares

Membro Suplente: Renato Tarciso Barbosa de Sousa

 

 

Resumo:

Pesquisa de doutorado desenvolvida com profissionais da área de infraestrutura de Tecnologia da Informação, que trabalham no Distrito Federal. Trata do impacto da busca de informações não relevantes, durante o horário de trabalho, por meio do acesso à internet. Informações não relevantes são aquelas que não auxiliam na execução das atividades profissionais, com possibilidade de causar dificuldades ou atraso na realização das tarefas. A pesquisa utiliza metodologia de natureza quanti-qualitativa, com aplicação de questionário e realização de entrevistas individuais, de natureza semiestruturadas. Os resultados mostram que os profissionais de infraestrutura de TI estão conectados a maior parte do tempo durante o trabalho e, em geral, acessam informações sem relevância para o trabalho imediato, fenômeno denominado cyberloafing. Os principais motivos para o acesso são atualização sobre os últimos acontecimentos, redução do nível de estresse e aumento do nível de conhecimento técnico. Há o reconhecimento que o acesso ao celular desvia a atenção, ainda assim, muitos profissionais criticaram as organizações que trabalha devido a prática de bloqueio de sites e conteúdos. Os principais impactos no trabalho são pouco aproveitamento do tempo para as tarefas na empresa e desvio da atenção. As organizações precisam se adaptar a essa nova realidade e encontrar soluções de gerenciamento e controle ao invés do uso, exclusivo, de ferramentas de bloqueio do acesso a certos tipos de sites e conteúdos.

 

Palavras-chave: Busca de informação. Cyberloafing. Informação não relevante. Informação relevante. Sobrecarga de informação.

Relatório Intermediário de Mestrado

 

 

Aluno(a): Isabella Maria de Oliveira Almeida

Título: Museu do Ouro: ‘um museu pobre quase franciscano’

Data: 20/03/2018

Horário: 10h

 

 

Banca Examinadora de Defesa de Relatório Intermediário de Mestrado

Presidente: Maria Margaret Lopes

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Marília Xavier Cury

Membro Titular: Ana Lúcia de Abreu Gomes

Membro Suplente: Angélica Alves da Cunha Marques

 

 

Resumo: Durante as décadas de 1930 e 1940, apoiado pelo governo nacionalista de Getúlio Vargas e pela concepção de patrimônio que ganhou força com o movimento modernista, o Brasil passa por um período de efervescência no campo preservacionista, dando início a uma política de preservação do patrimônio histórico que culminaria na criação do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), em 1937, órgão dirigido por Rodrigo Melo Franco de Andrade, assim como o Decreto-Lei nº 25, de 30 de novembro de 1937, que regulamentaria a prática do tombamento.

Dentro desse contexto preservacionista, o SPHAN inicia uma prática de criação de Museus Regionais, procurando evitar a perda e evasão de bens históricos, que ganharia maior representatividade em Minas Gerais. Sendo assim, o Museu do Ouro, em Sabará/MG, torna-se um dos primeiros museus a serem desenvolvidos dentro dessa perspectiva pelo SPHAN. Procurando entender o pensamento preservacionista por trás da criação desses museus essa pesquisa pretende delinear o caminho traçado pelo SPHAN e pelo Museu do Ouro na composição de seu acervo, através da análise de documentos relativos a compra de objetos entre os anos de 1940 e 1960.

Palavras-chave: Museu do Ouro. Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Patrimônio

 

Relatório Intermediário de Mestrado

 

Aluno(a): Camila Daniela Lima de Souza Gomes

Título: A construção histórico-epistemológica da organicidade na Arquivologia: um princípio científico?

Data: 16/03/2018

Horário: 14h30

Local: Sala 213 FCI

 

Composição da Banca:

 

Presidente: Angélica Alves da Cunha Marques

Membro Titular Interno ao PPGCInf: Georgete Medleg Rodrigues

Membro Titular: Clarissa Moreira dos Santos Schmidt

Membro Suplente: Renato Tarciso Barbosa de Sousa

 

 

Resumo:

Os documentos são representações da informação registrada, independentemente do suporte. A sua criação é produto das funções e atividades de uma pessoa jurídica ou física e, por esse motivo, eles possuem vínculos relacionados à sua gênese. Esses vínculos, que tanto são ligados ao produtor, quanto ao conjunto documental ao qual está relacionado, possuem sentidos que convergem para um termo caracterizadamente arquivístico, convencionalmente chamado de “organicidade”. Contudo, a literatura da área nos mostra que ainda não há consenso conceitual sobre este termo. No contexto dos campos científicos, consideramos que a Arquivologia faz parte do campo da informação, o qual abarca disciplinas que têm por objeto o estudo da informação em sua gênese, organização, comunicação e disponibilização. Nessa perspectiva, esta pesquisa objetiva realizar um mapeamento histórico-epistemológico sobre a organicidade no âmbito arquivístico. Mais especificamente, propõe-se a: mapear os conceitos e definições de “organicidade”; identificar e mapear as variações linguísticas e semânticas do termo “organicidade” e sistematizar as aplicações teóricas e relações da organicidade no âmbito das funções arquivísticas. A metodologia caracteriza-se por se tratar de uma pesquisa exploratória, descritiva e explicativa. O modo procedimental a ser utilizado será o quali-quantitativo que será realizado por meio de estudo bibliográfico. Como estratégia de investigação e estudo, partir-se-á do Método da História Cruzada. O nosso universo de pesquisa será contemplado, inicialmente, por 45 manuais internacionais e nacionais da área, produzidos entre 1898 e 2000.

Palavras-chave: Arquivologia. Organicidade. Campo da informação. Princípio científico.

Defesa de Doutorado

 

Aluno(a): Thiago Gomes Eirão

Título: Acesso à informação pública nos países do Cone Sul: estudo sobre a adesão das diretrizes de acesso à informação

Data: 13/03/2018

Horário: 09h

Local: Sala 213 FCI

 

Composição da Banca:

 

Presidente: FERNANDO CÉSAR LIMA LEITE

Membro Titular Externo ao PPGCInf: TEREZINHA ELISABETH DA SILVA

Membro Titular Externo ao PPGCINF: MARIA TEREZA MACHADO TELES WALTER

Membro Titular: GEORGETE MEDLEG RODRIGUES

Membro Suplente: FERNANDA PASSINI MORENO

 

 

Resumo: Trata do estudo sobre a adesão às diretrizes de acesso à informação pública preconizados pela literatura das respectivas leis de acesso à informação nos países pertencentes ao grupo chamado Cone Sul. Esse grupo, composto por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, parte de um contexto maior, a América Latina, e representa uma reunião de nações de natureza heterogênea no que se refere aos aspectos políticos, econômicos e culturais, logo se apresenta como um terreno fértil para investigação e debate em torno do fenômeno do direito de acesso à informação que se expandiu, especialmente na metade final do século XX e início do século XXI, por meio da edição de normas jurídicas específicas conhecidas como leis de acesso à informação. Tais itens normativos regulam o acesso à informação pública pela sociedade e a obrigação do Estado de ofertar informações que estão sob sua custódia e fomentar a cultura da transparência de suas atividades. A presente pesquisa, além da proposição de um modelo baseado em diretrizes teóricas preconizado por Braman (2004, 2006, 2011), Mendel (2009) e pelo Modelo Interamericano de Lei de Acesso à Informação (2012), teve como objetivo descrever as características constituidoras das leis de acesso à informação e seus aspectos quanto a possíveis similaridades e diferenças. A aplicação do modelo, aliada ao diálogo realizado com a literatura, permitiu constatar que há alta correlação entre as diretrizes teóricas de acesso à informação e as leis de aceso à informação, as leis dos países do Cone Sul possuem entre si mais similaridades do que dessemelhanças tanto em seus aspectos estruturais quando na organização dos preceitos. Por fim, identificou-se que o direito de acesso à informação representado nos textos normativos se concentra em três conceitos principais: divulgação/promoção, solicitação e restrição de informação.

Palavras-chave: Acesso à informação. Lei de acesso à informação. Informação pública. Transparência pública.

Defesa de Doutorado

 

Aluno(a)  Helena Célia de Souza Sacerdote

Título: A mediação segundo Feuerstein e o uso da informação em educação on-line 

Data: 07/03/2018

Horário: 09h

Local: Sala 213 FCI

 

Composição da Banca:

 

Primeira Opção: Banca Examinadora de Defesa de Tese de Doutorado

Presidente: Ricardo Barros Sampaio

Membro Titular Externo à Universidade de Brasília: Maria Fabiana Damásio Passos

Membro Titular Externo: Andréia Mello Lacé

Membro Titular (vinculado ao PPGCINF): Kelley Cristine Gonçalves Dias Gasque

Membro Suplente: Jorge Henrique Cabral Fernandes

 

 

Resumo: 

O trabalho de pesquisa realizado e apresentado nesta tese investiga o processo de apropriação da informação e do conhecimento sob os aspectos da mediação e do comportamento informacional – uso da informação - de estudantes em um programa de pós-graduação lato sensu. O universo pesquisado foi o curso de Especialização em Gestão da Informação e Comunicação - CEGSIC 2012/2014 no seu ambiente on-line onde foram avaliadas as interações e a produção intelectual dos estudantes de maneira a traçar uma representação do atingimento dos objetivos de aprendizagem desse projeto educacional. A crescente demanda pela modalidade de cursos à distância e a evasão que se verifica, exigem que se busquem insumos quanto a gestão de projetos educacionais adequados para atender às necessidades desse público. Nesse sentido, considerando que a mediação pode contribuir para o aproveitamento acadêmico do estudante, objetivamos investigar a relação entre os conceitos de mediação da informação e mediação pedagógica e a existência de evidências de aprendizagem nas atividades pedagógicas depositadas no ambiente. Para isso, foi realizado em um primeiro momento uma revisão da literatura em ciência da informação e em educação; em seguida utilizamos a análise de redes sociais para analisar o diálogo educacional coletivo e individual dos estudantes; observamos o seu aproveitamento acadêmico e; pela instrumentalidade da análise de conteúdo utilizando o software Iramuteq observamos os registros dos seus textos e conceitos neles apresentados. Como resultado das atividades previstas se desenvolveu um modelo metodológico-ferramental possível de traçar representações de estados do conhecimento de estudantes em um ambiente on-line. Dentro das limitações do modelo e sob os aspectos analisados, os resultados sugerem que a mediação da informação e a mediação pedagógica são compatíveis. Além disso o curso apresenta algumas características que se assemelham àquelas favoráveis à modificação cognitiva segundo Feuerstein. Quanto ao diálogo educacional, os resultados sugerem que se for mais distribuído entre os participantes, há melhor aproveitamento individual e; quando há poucos atores proeminentes, apenas esses se beneficiam. Na análise de conteúdo (quantitativa e qualitativa) emergiram resultados de uso da informação que sugerem que as necessidades informacionais dos estudantes foram atendidas.

 

Palavras-chave: Comportamento informacional. Mediação. Uso da informação. Feuerstein. Educação on-line. Iramuteq. Análise de redes sociais.

Defesa de Mestrado

 

Aluno:  George Hideyuki Kuroki Júnior
Título: SOBRE UMA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO MULTIMODAL: Reflexões sobre uma proposta epistemológica

Data: 02/02/2018

Horário: 15h

Local: Sala 2130 FCI

 

 

Banca Examinadora de Defesa de Dissertação de Mestrado

Presidente: Cláudio Gottshalg-Duque

Membro Titular Externo ao PPGCInf: Antônio Marcos Alberti (Inatel/RS)

Membro Titular: Fernando William Cruz

Membro Suplente: André Porto Ancona Lopez

 

Resumo: O conceito de Arquitetura conjugado ao termo Informação ainda se apresenta como uma definição em construção. Ainda que a ideia de Arquitetura esteja relativamente pacificada, construir, adequar, moldar, ordenar a Informação aparenta ser atividade tão abstrata quanto a própria utilização da mesma. Ao longo dos últimos anos, o conceito de Arquitetura da Informação fora utilizado, de forma quase que exclusiva, em atividades relacionadas à produção de conteúdos eletrônicos: organização de conteúdo de sítios web, experiência de navegação em sítios web, desenho de interfaces gráficas para usuários de sistemas eletrônicos. Entretanto, a atividade de organizar os diversos estímulos de um Objeto que são expostos aos Sujeitos, técnicas Multimodais de comunicação (no sentido de tratar vários Modos de significar um Objeto) tornam os contextos de interpretação destes Sujeitos cada vez mais complexos, uma vez que a apresentação de várias opções para interpretação incide, fatidicamente, em diversas possibilidades de designação de relevância entre elas. Neste sentido, visamos neste trabalho adequar posicionamentos filosóficos e científicos a fim de definir um conceito de Arquitetura da Informação Multimodal, utilizando-se de Lógica Modal para construção do referido conceito.

 

Palavras-chave: Arquitetura da Informação, Multimodalidade, Lógica Modal.