• 20160830_085747.jpg
  • 20160830_090216.jpg
  • 20160830_085847.jpg
  • 20160830_090251.jpg
  • 20160830_085830.jpg

Banca examinadora de defesa de dissertação de mestrado do(a) aluno(a)Ívina Flores Melo Kuroki

 

Título: Demarcações conceituais dos princípios científicos da Arquivologia e da Ciência da Informação: contribuições para a configuração científica das disciplinas no campo da informação

 

Data:05 de fevereiro de 2016.

Horário:14h30

Local: sala da pós graduação

 

Banca Examinadora de Defesa de Dissertação de Mestrado

Presidente: Prof.ª Dr.ª Angélica Alves da Cunha Marques

Membro Titular: Prof.ª Dr.ª Clarissa Moreira dos Santos Schmidt   

Membro Titular: Prof. Dr. Renato Tarciso Barbosa de Sousa

Membro Suplente: Prof.ª Dr.ª Georgete Medleg Rodrigues

 

Resumo:

O campo da informação, composto de disciplinas científicas cujos objetos concentram-se na gênese, organização, recuperação e comunicação da informação registrada, vem sendo perpassado por diversas discussões epistemológicas. As disciplinas que o compõem, embora compartilhem a informação como objeto de estudo, diferenciam-se por seus objetos específicos, seus princípios, seus métodos e suas técnicas. Partindo dessas considerações, esta dissertação tem como objeto de estudo os princípios científicos da Arquivologia e da Ciência da Informação. O seu objetivo geral é compreender as demarcações conceituais dos princípios científicos dessas disciplinas, tendo em vista as suas configurações e os seus diálogos no campo da informação. Com base no levantamento das definições de “princípio científico” e de “teoria”, na literatura da Filosofia e da Sociologia da Ciência, mapeia os princípios arquivísticos na literatura internacional e nacional da Arquivologia, assim como os princípios da Ciência da Informação, na literatura internacional e nacional dessa área. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória, descritiva e explicativa, cujos procedimentos metodológicos consistem na pesquisa bibliográfica dos manuais internacionais e nacionais da Arquivologia e da Ciência da Informação. Dentre os resultados analisados à luz do Método da História Cruzada, a pesquisa delimita conceitualmente os princípios científicos da Arquivologia e da Ciência da Informação, buscando contribuir com reflexões acerca da trajetória e configuração dessas disciplinas no campo da informação, especialmente, nas particularidades que essas demarcações conceituais podem trazer para cada uma dessas disciplinas no reconhecimento das suas identidades e interlocuções. A análise da trajetória do princípio arquivístico da Proveniência demonstra que a Arquivologia se diferencia das demais disciplinas pela organicidade, entendida, nesta pesquisa, como um macro princípio, isto é, a base fundadora, única e exclusiva na configuração da Arquivologia. A partir da pesquisa bibliográfica, é possível inferir, para a Ciência da Informação, os princípios da Interlocução Contínua, da Demanda Social e da Disponibilidade da Informação, que fundamentam a evolução científica e a busca por autonomia científica dessa disciplina, ainda que esses princípios possam ser compartilhados com a Arquivologia no âmbito dos métodos e das técnicas. Os resultados da pesquisa ainda sugerem que a Arquivologia possui um processo de busca por autonomia mais amadurecido que aquele pelo qual passa a Ciência da Informação, marcada por características híbridas das disciplinas que constituem o campo na informação. A sua atuação nesse campo parece receber mais do que contribuir, expressando uma natureza interdisciplinar latente e contínua.

Palavras-chave:Princípios científicos. Princípios da Arquivologia. Princípios da Ciência da Informação. Campo da informação.